Uso de cevada (resíduo de cervejaria)

O resíduo de cervejaria é um alimento com um bom teor proteico (20-23%) e energia similar ao do farelinho de trigo ou da polpa cítrica (68-70%) podendo ser utilizado em complemento ao uso de milho como fonte de energia cujo excesso pode deprimir a ingestão (amido) e como alternativa a fontes proteínas como as dos farelos de soja e de algodão.
É bem aceito pelos animais o uso de até 15 kg (por vezes mais, em que pese a suspeita do Luciano, não tem sido relacionado a algum tipo de problema.
As maiores dificuldades residem na sua conservação já que o produto depois de alguns dias começa a fermentar muito (reduz seu valor nutritivo e a palatabilidade, pelo consumo de carbohidratos e pela desnaturação de proteínas pelo aquecimento) e por possuir elevado teor de umidade (75-80%) demanda maior custo de transporte e armazenagem.
Na minha região, uma dificuldade adicional é que a elevada demanda no período seco estimula a ocorrência de fraudes frequentes na entrega (desvio de parte do produto e entrega com maior umidade).
Na minha opinião, um excelente ingrediente.
Consumimos a  cevada em até 15 dias… (no verão salpicamos um pouco de sal comum na superfície para reduzir acumulo de moscas e atrasar a fermentação).Em nossa experiencia, oferecemos entre 12-15 kg de cevada úmida e complementamos outros componentes e o Dornic se mantém normal, entre 16-18 e o pH entre 6,6 e 6,8.

Esta entrada foi publicada em Alimentação. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *